Transparency International buscará sanções sociais em 9 casos de grande corrupção

Competição para identificar os casos mais simbólicos de grande corrupção alcançou milhões de pessoas

Issued by Transparency International Secretariat



A Transparency International lançou hoje o estágio de sanção da sua campanha para “Desmascarar os Corruptos”, na qual o grupo anticorrupção pediu ao público que identificasse os casos mais simbólicos de grande corrupção.

Como vários casos receberam um grande número de votos, a Transparency International decidiu exigir sanções sociais contra nove casos simbólicos de grande corrupção (listados abaixo).

A votação, o site e a cobertura em sites de mídia social envolveram 170 mil pessoas e atraíram dezenas de milhares de votos, disseminando a denúncia de casos de grande corrupção para novas audiências de uma forma potente.

Grande corrupção é o abuso de poder de alta escala que beneficia poucos à custa de muitos, causando danos graves e vastos a indivíduos e à sociedade. Esses casos muitas vezes não recebem punição. 

Durante a fase de votação, a Transparency International descobriu que terceiros não identificados fizeram registros falsificados como uma tentativa de manipular os resultados dos votos. A Transparency International fez o possível para evitar a manipulação dos votos. Os esforços para mudar os resultados da votação mostram que os corruptos se importam com a visibilidade dos casos e com sanções sociais.

“Mentir, trapacear, roubar e fraudar são as ferramentas dos corruptos. Queremos exigir sanções contra o maior número possível desses casos. Não podemos destacar apenas um caso, devemos lidar com todos eles”, disse o Presidente da Transparency International, José Ugaz.

Os nove casos foram escolhidos não apenas com base no voto popular do público, mas também por causa do seu grande impacto em termos de direitos humanos e da necessidade de destacar um lado menos visível da grande corrupção, tais como leis que permitem que empresas e indivíduos que facilitam corrupção operem anonimamente.

A nova fase da campanha para “Desmascarar os Corruptos” irá trabalhar com pessoas ao redor do mundo para que sejam aplicadas sanções sociais e políticas nesses casos.

“É hora de fazermos justiça e das pessoas mostrarem o poder que têm coletivamente”, disse Ugaz. “Pedimos que todos vocês que apoiaram a competição para punir os corruptos se unam às nossas ações”.

Os casos identificados no site UnmasktheCorrupt.org foram escolhidos entre 383 nomeações pelo público. Alguns são líderes políticos ou empresas multinacionais que abusaram do seu poder de forma extensiva e causaram danos gravíssimos à sociedade. Outros, como o estado norte-americano de Delaware, servem como símbolos poderosos sobre como os corruptos são capazes de usar empresas anônimas para comprar iates ou propriedades de alto luxo, ou pagar advogados para protegê-los.

A Transparency International irá exigir sanções sociais dos seguintes casos (em ordem alfabética): 


For any press enquiries please contact

Chris Sanders
T: +49 30 34 38 20 666
E: .(JavaScript must be enabled to view this email address)

Latest

Support Transparency International

Support Us

Next week governments can take a step to close down secrecy jurisdictions. Will they?

National financial regulators attending the Financial Action Task Force (FATF) plenary in Paris 16 – 21 February have the opportunity to significantly reduce money laundering, corruption and terror financing. They must not squander the opportunity.

Why don’t the victims of bribery share in the record-breaking Airbus settlement?

Last Friday, French, UK and US authorities announced that Airbus would pay record penalties for foreign bribery. Notably absent in the agreements are any plans to share the penalty payment with the countries where the company was paying bribes.

Nadie es perfecto

Los países con las puntuaciones más altas en el IPC, como Dinamarca, Suiza e Islandia, no son inmunes a la corrupción. Si bien el IPC muestra que los sectores públicos en estos países están entre los menos corruptos del mundo, la corrupción existe, especialmente en casos de lavado de dinero y otras formas de corrupción en el sector privado.

مشكلة في الأعلى

Переполох на верху

Страны с самым высоким рейтингом по ИВК, такие как Дания, Швейцария и Исландия, не защищены от коррупции. Хотя ИВК показывает, что государственный сектор в этих странах является одним из самых чистых в мире, коррупция все еще существует, особенно в случаях отмывания денег и другой коррупции в частном секторе.

Problèmes au sommet

Les pays les mieux classés sur l’IPC comme le Danemark, la Suisse et l’Islande ne sont pas à l’abri de la corruption. Bien que l’IPC montre que les secteurs publics de ces pays sont parmi les moins corrompus au monde, la corruption existe toujours, en particulier dans les cas de blanchiment d’argent et d’autres formes de corruption du secteur privé.

Индекс восприятия коррупции 2019

Индекс восприятия коррупции 2019 года выявил, что огромное число стран практически не показывает улучшения в борьбе с коррупцией. Наш анализ также показывает, что сокращение больших денег в политике и содействие инклюзивному принятию политических решений необходимы для сдерживания коррупции.

Social Media

Follow us on Social Media